Vida e Cotidiano

Qual seu lema para 2018?

Já contei pra vocês que depois que comecei a usar o GTD eu parei de fazer resoluções de ano novo e passei a fazer as metas de curto, médio e longo prazo e a medida que a coisa vai andando eu vou vendo as novas metas.

Mas, apesar de não fazer mais as metas para o ano, eu sempre tenho em mente uma palavra que levo como lema durante o ano todo. Essa palavra sempre tem a ver com algo que me marcou muito ou um aprendizado muito profundo no ano anterior.

Serve como um lembrete, algo que você aprende e que precisa fazer parte das suas ações para que de fato aquilo se torne uma mudança interna e definitiva na sua vida.

Para este ano de 2018 meu lema não é uma palavra, mas é uma diretriz: terminar o que começou! Ou fechar ciclos para ficar mais pomposo.

Acontece que 2017 foi um ano com muitos acontecimento, mas também foi um ano em que muitas situações me propiciaram autoconhecimento. Seja na terapia, seja através dos livros, seja na observação comportamental mesmo.

É preciso se conhecer primeiro, antes de mudar. É preciso saber o que queremos mudar e onde queremos chegar. E quando olhei para trás, percebi quantas coisas eu precisava fechar, concluir, terminar.

Desfechos não são o meu forte. Sou feliz em reconhecer isso, mas não em ser assim. E então 2018 será meu ano para terminar, muitas coisas.

E como eu estou fazendo para “treinar” essa mudança e de fato implementá-la para valer na minha vida? No lazer! Sejam livros, séries, sagas que comecei a ver ou ler. Sei que não se compara isso com um projeto, um relacionamento, ou escolhas mais sérias na vida, mas elas me ajudam a lembrar de voltar atrás, de concluir coisas, de fechar, finalizar. São lembretes eficientes porque são leves, focados em momentos de descontração, por isso, mais fáceis de serem cumpridos, um espécie de treinamento mesmo.

Claro que, nem tudo precisa de fato ser concluído dessa forma. Há aquelas coisas que definitivamente é muito mais lucrativo abrir mão, deixar pra lá. Mas mesmo essas precisam ser finalizadas. Precisam ser conversadas e muitas vezes é necessário nos despedir.

E ainda, mais do que fechar ciclos, é importante pensar bem antes de abrir novos, ter calma e discernimento para escolher os caminhos. Isso também faz parte.

2018 está sendo um ano de muitos regressos ao passado, mas tenho muita fé que será um que nos levará muito a frente!

Veja também

1 Comentário

  • Reply
    Descobertas e Favoritos de Janeiro de 2018 - Bárbara Vitoriano
    31 de Janeiro de 2018 at 14:45

    […] coisas, o ano que virá e quando vemos, ele já foi embora. E assim como eu contei no post sobre meu lema para 2018, a ideia desse ano é fechar ciclos. Por isso, estou reavivando algumas sagas que comecei a ler/ver […]

  • Deixe um comentário