Leituras

Porque eu decidi ler toda a saga Harry Potter novamente depois de adulta

A primeira vez que peguei um livro do Harry Potter nas mãos eu tinha 15 anos e era emprestado de uma vizinha. Eu amava ler e por isso foi muito rápida a leitura e a paixão por aquela história tão surpreendentemente maravilhosa.

Nos anos que se passaram, eu li mais alguns livros da saga, coisa bem espaçada de um para o outro e também vi os primeiros filmes.

A minha vida tomou novos rumos, me mudei, comecei a estudar para o vestibular, comecei a trabalhar e isso tudo acabou dando uma pausa maior nas leituras e acabei deixando Harry Potter de lado e não terminando nem de ler e nem de ver os filmes da saga.

Mas a vida é mesmo um linda caixinha de surpresas, eu tive uma filha que ama ler, e assim que senti que ela poderia se interessar presentei com o primeiro livro Harry Potter e a Pedra Filosofal. Não deu outra, ela se apaixonou pela história e eu me senti convidada novamente a entrar em contato com ela.

Então recomecei a saga, relendo os livros que já tinha lido, mas agora com 32 anos, e posso dizer que é como se eu estivesse lendo tudo pela primeira vez.

O olhar que tenho hoje, mais de 15 anos após ter o primeiro contato com a história é totalmente diferente. Vivi muita coisa, amadureci, tive duas filhas, já vi bastante coisa para que meu modo de ver a história fosse completamente novo.

Impressões de cada livro

Vou deixar uma breve impressão pessoal de cada livro sem spoilers:

Harry Potter e a Pedra Filosofal: o primeiro e menor livro da saga nos introduz na história de Harry Potter, por isso, é um livro com detalhes que fala muito dos conceitos e da maneira em que as coisas funcionam no mundo da magia. É pra mim, o livro mais leve de se ler, mas nem por isso menos profundo em seus significados.

(…) Não faz bem viver sonhando e se esquecer de viver, lembre-se.

Ele carrega em si uma grande responsabilidade que é a de abrir as portas da histórias pra gente e faz isso com muita maestria. Nesta minha releitura eu lembrei de trechos que carregava comigo há anos e não lembrava necessariamente que as havia lido neste livro.

Harry Potter e a Câmara Secreta: este foi o livro que eu entendi que a história seria muito maior e mais profunda. No segundo livro, os perigos se tornam maiores e já conseguimos fazer algumas previsões do rumo que a história vai tomar.

São nossas escolhas, mais do que nossas capacidades que mostram quem realmente somos.

A história vai ficando mais densa e mais elementos são inseridos para dar o destino final. Vemos ainda mais a força do amor e da amizade na vida do Harry.

Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban: talvez a maior lição desse livro é não julgar as aparências, elas sempre enganam e o que somos teimosos em relação a isso.

A felicidade pode ser encontrada mesmos nos tempos mais escuros se apenas um se lembrar de acender a luz.

No terceiro livro conhecemos personagens que fazem história na saga e que guardamos com todo carinho. É também ali que vemos a força que nossa mente e nossas emoções possuem.

Harry Potter e o Cálice de Fogo: Este é o livro que considero o grande divisor de águas na história. As coisas ficam mais reais e palpáveis, e digo de entrarmos ainda mais no mundo da magia e vemos a complexidade dele, como os perigos que surgem.

É uma coisa estranha… quando se está com medo de alguma coisa e se daria tudo para retardar o tempo, ele tem o mau hábito de correr.

Foi aí também que percebemos o quanto o Harry tem caráter e que achamos injusto o destino que o aguarda.

Harry Potter e a Ordem da Fênix: No quinto e maior livro da saga, vemos um amadurecimento muito forte da histórias e dos personagens. Isso aconteceu principalmente com o personagem do Harry Potter, acredito que seus sentimentos perante às situações foram mais detalhados, nos dando a sensação de mais proximidade e conhecimento dele.

O mundo não se divide em pessoas boas e más. Todos temos luz e trevas dentro de nós, o que importa é o lado o qual decidimos agir, isso é que importa.

Desde o começo da saga, mas ainda mais forte nesse livro, a mensagem que veio muito é das nossas escolhas, da nossa ação e o quanto cada uma delas impacta em nossas vidas, para o bem ou não.

Harry Potter e o Enigma do Príncipe: Se no livro anterior a gente conhece mais o Harry, neste o mesmo acontece com Dumbledore. Claro que muita coisa ainda fica obscura e que só vamos saber no último livro, mas conseguimos ver um personagem muito maior, complexo e maravilhoso.

É o desconhecido que receamos quando olhamos a morte e a escuridão, nada mais.

Foi neste livro que tive a nítida certeza de que a história de Harry Potter realmente fala é sobre a vida, sobre o amor, sobre amizade, sobre escolhas, tudo isso de uma forma surpreendentemente encantadora e mágica.

Harry Potter e as Relíquias da Morte: Este foi o livro que me deixou sem fôlego do começo ao fim, onde as maiores dúvidas e mistérios que carregamos desde o primeiro livro foram revelados.

É claro que está acontecendo na sua mente, Harry, mas por que isso significa que não é real?

Foi também o livro que me fez apaixonar ainda mais pelo personagem do Dumbledore, onde me encantei pelo que o Harry é e principalmente por cada um dos personagens que o cercou. Chorei bastante pude ficar em paz com o final dado, tudo foi realmente digno do jeito que tinha de ser. Um final em que o amor, em todas as suas nuances, realmente vence.

Harry Potter para adultos

Se eu for bem sincera com vocês eu diria que Harry Potter é muito mais para adultos do que para crianças e jovens. Ela instiga a imaginação de uma modo muito diferente, de um modo que traz à tona os sentimentos e acontecimentos reais, não esconde a dor, a tristeza, não mostra um mundo mágico onde tudo é lindo. Pelo contrário, mostra um mundo com todas as dores que há no mundo real, mas com seu encanto próprio, com personagens falhos, mas que nem de longe isso é desculpa para não serem bons de coração e buscarem seus objetivos.

Quando peguei novamente nos livros agora depois de adulto, pude sonhar, fantasiar, mas também tirei lições valiosíssimas para o que estou vivendo agora. Nunca poderia entender as famosas palavras de Dumbledore da forma que entendi se não tivesse trilhado todo o caminho que trilhei.

Se para minha filha, muitas delas são nada mais do que avisos e lições para a vida futura, para mim são constatações sobre o que fazer com minha vida agora. São lições imediatas e urgentes.

Recomendo demais, pra você, seja a idade que tiver, leia esta história, do começo ao fim, não irá se arrepender.

Veja também

Sem Comentários

Deixe um comentário