Maternidade e Família

A beleza de uma mãe

Uma noite dessas, minha filha caçula foi para a nossa cama. Como de costume, a deixamos terminar de dormir ali. Tinha sido um dia muito cansativo aquele, início de ano letivo, adaptação escolar, trabalho, casa, coisas a resolver e eu estava exausta, mal conseguia manter os olhos abertos para falar com ela. Meu marido pegou água pra ela e ela se deitou perto de mim para dormir.

De repente, sinto umas mãozinhas em meu rosto, tento abrir os olhos para ver o que ela queria quando escuto somente o: mãe, você é tão linda! Eu não consigo descrever a emoção que senti.

Nesse mesmo dia, após deixá-las na escola e correr para resolver algumas coisas na rua, antes de pegá-las na adaptação, eu havia me olhado no espelho. Sobrancelhas sem fazer, olheiras que já não saem mais nem com uma grossa camada de maquiagem. Cabelos sempre presos. O cansaço resultado de uma nova fase que se inicia, cheia de adaptações que estava nos sugando muito.

Mas o que minha filha viu ali? Viu a mãe! Viu o colo que ela sempre tem não importa o quanto ela pese, viu o cheirinho no pescoço quando ela acorda, viu o carinho na cabeça quando vai dormir, viu o cuidado de quem não arreda o pé de perto dela quando precisa passar por alguma situação nova.

Viu quem abriu mão de muitas coisas por ela, quem passa noites em claro quando está doente, quem passa longe, muito longe da perfeição, mas que se esforça para ser um pouquinho melhor a cada dia.

Viu a mulher que a gerou na barriga e no peito. Viu quem faz tudo por ela, que daria sua vida sem nem pensar.

Minha filha não me vê como eu! não enxerga todos os meus defeitos, nem toda minha cobrança. Não vê meu desânimo por muitas vezes não ser a mãe que eu queria ser.

Ela me vê em alma! Ela vê meus esforços, ela vê meus erros, mas vê também toda minha vontade de acertar. Vê minhas muitas limitações, mas vê principalmente que faço tudo que está ao meu alcance.

A minha beleza pra ela está na disponibilidade de amá-la e isso basta pra ela.

Veja também

Sem Comentários

Deixe um comentário